Ainda procuras pela "cor exacta"?

A cor é totalmente subjectiva e só é relevante quando queremos interagir e comunicar uns com os outros.

Até posso dizer a palavra ‘Vermelho’ e tu terás uma ideia do que quero dizer, mas ainda é extremamente vago.

Mas talvez se eu disser a cor “Vermelho Cor de Sangue”. estaremos perto de entender a mesma cor, mas continuamos longe de percepcionar a mesma cor.

Para ser mais preciso, posso usar o termo #cc0000. Este é o código hexadecimal para a cor que faz parte de uma linguagem de cores. Com esta linguagem, podemos comunicar a mesma cor um ao outro.

cor vermelha codigo hexadecimal cc0000

Mas um problema ainda persiste. Tu e eu veremos versões diferentes deste tom porque os olhos humano têm a sua própria compreensão das cores.

Este assunto de definição exacta da cor intriga qualquer fotógrafo e é completamente compreensível que queiras obter cores precisas nas tuas fotos e muitos youtubers e bloggers tentam ensinar-nos que devemos usar um “cartão cinza” para obter as cores perfeitas, verificar o balanço de brancos para garantir tons mais naturais, calibrar as cores do nosso monitor e editar as nossas fotos em um ambiente com cores neutras. Mas a verdade é que não existe a cor exacta!

O Balanço de brancos não é uma escala universal

Balanço de Brancos - Canon vs Nikon
White Balance scale (PetaPixel)

As marcas de fotografia costumam dizer que o balanço de brancos é a chave para a cor precisa e, embora seja um tanto verdadeiro em teoria, na realidade é bem diferente.

O diagrama acima mostra como a Canon e a Nikon ajustam o balanço de brancos em suas cameras e rapidamente percebemos que dois dos maiores fabricantes de cameras do mundo não concordam com a configuração da escala de balanço de brancos.

Por exemplo, se definires o balanço de brancos de tungstênio em uma camera Nikon, a máquina definirá o valor Kelvin para 3000K. E se fizeres o mesmo em uma camera Canon, será 3200K.

Os nossos olhos mudam com a idade

Quando nascemos, vemos o mundo em tons de azul e em tons mais quentes à medida que envelhecemos. Nossos olhos e a percepção de cores são únicos graças à semiótica e às experiências pessoais.

Portanto, não tenhas medo de “brincar” com o balanço de brancos e com as cores em nas tuas fotos e lembra-te sempre de que não se trata de obter cores precisas ou exatas, mas sobre o que parece melhor para a foto final.

Pensamento final

  • A cor na fotografia tem que contar uma história e desempenha um papel fundamental na forma como as suas fotos são percepcionadas. Como tal, constrói uma percepção pessoal da cor.
  • Não te preocupes muito com o cartão cinza e a calibração de cores do teu ecrã ou impressora, a menos que pretendas imprimir as fotos ou colocá-las à venda.
  • Em algumas áreas da fotografia, como retratos e moda, o importante é vender um sentimento ou um estilo de vida, não a realidade.
  • Liberta-te da ideia preconcebida de como a cor deve ser do ponto de vista real e concentra-te em como a cor deve ser do ponto de vista artístico.